As Americanas iam para Buenos Aires


















A origem do nome Lojas Americanas é toponímica.

Explico: John Lee, Glen Matson, James Marshall e Batson Borger pediram demissão da Woolworth, em Nova York, para começar um negócio em Buenos Aires: uma loja com preços baixos, sucesso nos EUA naquela época. 

Durante a viagem de navio, conheceram Aquino Sales e Max Landesman. Eles convidaram o trio para conhecer o Rio de Janeiro. No passeio, perceberam que havia na cidade muitos funcionários públicos e militares com pouca renda, mas uma renda estável.

E assim, o Rio foi escolhido para lançar o empreendimento ao estilo americano planejado para Buenos Aires. O nome e a marca carregam características fundantes: uma loja para consumir rapidamente produtos baratos.

Uma de suas concorrentes é a Pernambucanas, falaremos dela mais adiante.

Vem?













O nome evocativo remete a características da categoria em que a marca ou produto é inserido.
Carros, iogurtes, bancos são exemplos de categorias. O nome Caixa Econômica ou Caixa, remete a um depositário, lugar de guardar algo, portanto, evoca atributos da categoria banco.
Defendemos que o nome é o discurso fundante da marca, que direciona seus discursos subsequentes: slogan, título, texto etc, reforçando seu posicionamento inicial.  
Assim, a comunicação mantém o posicionamento fundante do nome, no caso da Caixa, o de ser a lugar de poupança dos brasileiros, e isso está vinculado a seu nome evocativo, do tipo sugestivo.

Ipiranga, a independência.


Ipiranga é a maior empresa privada brasileira do setor de distribuição de combustíveis e deu início ao processo de refino de petróleo no país.
A história da empresa começa em 1933, no Rio Grande do Sul, quando os empresários brasileiros se associaram a empresários argentinos e fundaram a Destilaria Rio-Grandense de Petróleo S/A. O governo argentino proibia a exportação de petróleo, inviabilizando o projeto.
O grupo de empresários se articulou para montar uma refinaria no sul do Brasil, no dia 7 de setembro de 1937 inauguraram a empresa, dando a ela o nome do rio onde o Brasil se tornou independente.
Portanto, um nome toponímico, aquele que remete ao lugar.

E o que dizer do Chana?



A marcas asiáticas estão por aí. E seus nomes como estão se saindo por aqui?

Ssangyong é um nome que me causa incômodo. De cara, percebemos que não tem boa aparência. Começa com duas consoantes e iguais. A aparência do nome assusta e influencia a pronúncia.

Ao conseguir falar, veja se não parece a onomatopeia de quando um carro não quer pegar? Isso é um case de Naming, como o do Best A, que no Brasil virou Besta. O nome que influenciando negativamente a trajetória do produto.

Já Effa, é um nome pequeno e rápido, bem fácil de falar.  O F duplicado remete a rapidez, tem boa aparência, nem parece chinês, assim como Jac Motors, são bons nomes. 

A chinesa Chana é um assunto delicado de falar, né não? É como o Pajero. A Mitsubishi fez um Desaster Check e viu que Pajero na língua espanhola, é um homem que se masturba muito. Na Espanha, ele se chama Montero.

Para piorar, a Chana tinha um modelo chamado Family, o Chana Family. Ainda bem que o pessoal da Chana se deu conta e mudou o nome para Changan. 

Hulu x YouTube



O nome Hulu, concorrente do Youtube, lançado em 2008 pela NBC, ABC e FOX, tem origem no Mandarim. Foi feito visando o crescimento da internet na China. Foi pensado para entrar prioritariamente nesse mercado.

Hulu tem dois significados: o primeiro, de um antigo provérbio, como um lugar ou alguém abençoado ou sortudo, que tem coisas preciosas guardadas. O segundo, significa registro.

O CEO da nova empresa viu que esse seria um bom nome, já que os dois significados tinham a ver com o que iria oferecer, além da origem do mercado que eles querem conquistar primeiro.

Ok. Hulu também tem Us repetidos, pode ser sonoro, como o YouTube, mas o significado chinês só é entendido na China. Não é um nome, digamos, "internacional". 

Aqui no Brasil, por exemplo, a palavra Hulu tem aparência e fonosimbolismo que remete ao Havaí, lembra a praia, ou algo assim, muito distante de uma mídia social e ainda mais que pretende ser a maior concorrente do NossoTubo, o YouTube.